16 de maio de 2011

Nem sempre é questão de exagero


Você pode até me considerar exagerada às vezes e tudo mais, mas nem sempre é questão de exagero, e sim uma questão de indiferença. Por um bom lado, tenho a minha escola, a minha casa, minha comida, meus bons amigos, e tudo aquilo que utilizo posteriormente ao pronome possessivo de primeira pessoa. Mas a verdade é que nada disso combina comigo, eu gosto de sorriso de loucura, de amor perigoso, e altas e boas gargalhadas, boas doses de aventura, gosto do novo.

 Se você ou alguém aí estão pensando que reclamo muito da minha vida é porque não me conhece, não sabe quem eu sou nem onde desejo chegar, e no momento, eu ando ambiciosa, eu ando querendo mais opções, eu ando querendo mais.


Joyce Gabriella Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário