9 de junho de 2011

Sonhos Invioláveis


Clima estável na sala de aula. Barulho de crianças lá fora. Ouço sussurros, são apenas fofocas vindas do fundo da classe. Eu e minha doce companheira estamos sonhando alto, sonhando com um futuro sem pressa de chegar, imaginando nossa vida daqui à uns dois três anos. Vida gloriosa, vida de adolescente que só quer saber de viver e aproveitar.  

Vida levada da maneira mais clara e pacífica de todas. Vida oposta aquelas que nossos pais proporam pra nós. Pretendemos cursar uma boa faculdade, não muito longe daqui, porém a vida nos espera, iremos desfrutar de cada segundo, sem ao menos pensar no amanhã. 

É aí que uma terceira pessoa invade os nossos sonhos e afirma que a única coisa que sabemos fazer é sonhar. E minha doce companheira a rebate, dizendo que devemos desejar tudo aquilo sempre e a qualquer custo, pois os sonhos sim, são o única coisa que nem os nossos pais podem roubar de nós.

2 comentários: