23 de julho de 2011

Se for verdade...


Se for amor de verdade, que ultrapasse todas as ciladas do tempo, que resista a todas as fofocas vindas das más línguas de gente pequena. Que seja construído um castelo, para nos refugiar dos nossos maiores medos. Que a chama jamais se apague. Que o abraço seja sempre carinhoso. Que a dor nunca tome lugar da saudade. Que sejamos sempre fiéis ao nosso sentimento. E se for amor de verdade, que nunca acabe, que nunca exista barreiras suficientes para chegar a um suposto final infeliz.

Joyce Gabriella Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário