20 de setembro de 2011

É fácil...


É fácil dizer que ‘Vai passar’, quando não é com você.
Tão fácil olhar alguém de longe e dizer: Nossa como fulano é feliz, quando não se sabe se os sorrisos de tal estão segurando lágrimas por dentro. 
Tão fácil dizer ‘Melhoras’, quando se é difícil estar ao lado de quem está precisando.
Tão fácil julgar, quando tudo para o outro está vindo facilmente.
Tão mais fácil ainda é falar por trás, não é? Quando não se tem coragem o suficiente para dizer na cara. Tão fácil dizer que fulanas ‘Não são mais amigas’ e sorrir, quando não se sente a dor das que se perderam. Tão fácil ver os problemas ‘de fora, quando se é difícil encará-los.
Quando se é difícil falar, os olhos respondem por si sós. 
Quando a boca tenta se abrir, enquanto seu coração se fecha, aperta, esmaga e dilacera seu corpo inteiro. Suas pernas tremem e você fica nervosa e chora, quando se consegue chorar. 
Quando se dá um nó na garganta e ai você não sabe o que fazer, o estômago embrulha e mesmo com tudo isso junto eu lembro que alguém sempre esteve ao meu lado: E-L-E. 
E ai você começa a sorrir novamente, seus olhos brilham novamente, sua boca torna a abrir como antes.
E seu coração, o mais importante, abre-se, enche de esperança, ‘desabrocha’ novamente, volta a pulsar como antes, com força e fé.
Então sua garganta desata os nós dados pelo tempo, pelos acontecimentos e tristezas que haviam em seu corpo. 
Mas mesmo que a volta de ‘tempos bons’ demore a vir, não se esqueça que pode depender só de você e do tempo. 
O tempo não cura, claro que não, a tristeza pode ter deixado marcas e feridas profundas, mas a felicidade há de vir. Ah, se há! 
E você poderá dormir novamente, sonhar, viver, fará tudo novamente quando a tristeza achar que deve voltar. 
Repita consigo mesmo: Força e Fé, todas as manhãs.

Autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário