26 de outubro de 2011

Carta para a saudade

Foto: deviantart

Santa Cruz do Capibaribe, 26 de Outubro de 2011.

Querida Saudade, estou te escrevendo essa carta para falar dos meus sentimentos. Ou melhor, do meu sentimento. Eu tenho te sentido desde o dia em que ele resolveu partir, desde que ele resolveu me deixar, não emocionalmente, mas sim fisicamente. Saudade, eu sei que não é fácil, mas eu estou tentando ser forte, tentando ficar bem, mas há horas em que você aperta o meu coração como não se tivesse a mínima consideração por mim, e acaba tornando, muitas vezes, essa tarefa quase impossível. Sei que talvez seja pedir muito, mas eu queria dizer que gostaria muito que a Senhora trouxesse ele de volta pra mim, pra perto do meu coração, porque eu não estou aguentando mais. Saudade, eu queria que você soubesse, que eu jamais vou te deixar, e mesmo quando você resolver trazê-lo pra bem pertinho de mim, eu vou te sentir, quando ele ficar ao menos por um momento distante. Contradizendo, só mais uma coisa, não me esquece, nem deixa ele te esquecer não, pelo contrário, aumente cada vez mais, para quando chegar a hora de nos encontrarmos, como num plano perfeito de uma dupla perpetuamente apaixonada, que possamos te matar por inteiro, sem o menor ressentimento. 
Um mega beijo com amor, minha eterna saudade.

Joyce Gabriella Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário