8 de novembro de 2011

Ausência aumenta dependência

É rotina do coração a felicidade plena e em questão de instantes a dissolução total do chamado amor. Uma hora, ele está presente. Em outra, não mais. Isso gera dependência total de ter a outra parte por perto ao menos sem estar. E o que fazer? A saída, talvez, é olhar para dentro e crer que a distância diminuirá, que os corpos se aproximarão, e se aquecerão com ambos os calores, que se somados incendiariam uma mata atlântica inteira.

foto: weheartit

Te peço, não fique mais tão longe de mim. Fique mais um pouco, dentro do meu coração. Dê tempo para a saudade número dois chegar para repor essa que estou sentindo nesse exato momento. Não complique, seja claro. E volte logo, por favor. Porque essa agonia de te esperar a cada instante, a partir do momento em que você se vai, está me matando por dento, mas daquele jeito bom, de te amar cada vez mais.

Joyce Gabriella Barros




Aproveite para dar uma passadinha na sessão Sobre, e saiba mais sobre o Blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário